Crítica cinematográfica: O Lar das Crianças Peculiares.

Oi oi gente, hoje vim fazer uma postagem em que eu não vou começar elogiando... vou começar perguntando: que filme foi esse? Eu adoro o Tim Burton, mas fazer um filme desses (que eu particularmente estava esperando ansiosíssima) foi um tiro no pé.

E a segunda coisa que eu quero dizer é: se você não leu o livro, leia. Vai perceber que são histórias completamente diferentes e as coisas acontecem de modo que você assiste o filme e fica: que?


Pronto, para quem não leu o livro, o filme é muito bom, de verdade. Eu tenho que confessar que eu assisti o filme antes de ler o livro e eu adorei. Me lembra uma mistura de Harry Potter com as Crônicas de Nárnia. Começa o filme o avô do personagem principal morrendo, e antes de partir ele conta várias histórias para o menino, que ele acha que são contos de fada, mas na verdade são tudo verdade: existe um orfanato para crianças peculiares, uma fenda do tempo, monstros e caçadores dessas crianças. E o filme vai se desenrolando com ele descobrindo que tudo isso realmente existe.

Ele conhece outros mundos, pessoas, se apaixona...


E o que tem de ruim nesse filme ao ler o livro? Simples.

(CONTÉM SPOILERS, CUIDADO!)

Logo de cara a personagem que ele se apaixona não é a mesma dos filmes. O no livro a personagem que deveria "flutuar" tem apenas 5 anos de idade. E ela não se chama Emma. Emma, na verdade, é a menina que forja o fogo nas próprias mãos. OK. Outra coisa completamente diferente... Não existem aqueles monstros sem olhos de braços gigantes e pernas maiores ainda. Ele tem os tentáculos na boca sim, mas eles enxergam e muito bem. E eles não precisam dos olhos de ninguém pra virarem humanos, eles sobrevivem com o sangue dessas crianças.
Tem várias outras coisas que eu vou deixar vocês descobrirem, lendo o livro.


No submarino os livros estão muuuuito baratos, vale a pena: SUBMARINO
Beijokas xoxo

Nenhum comentário:

Postar um comentário